Escrever, escrever, escrever…

O Acenda Uma Ideia trará posts falando do desenvolvimento de blogs. Não é um manual ou uma lista de regras, mas algo para trazer reflexão. Toda vez que você pensa ou repensa algo sobre o que faz, já permite que novos conceitos surjam para melhorar e, daí, uma ideia se acende.

Escrever é muito divertido, e é um dom. A questão de poder expressar suas ideias e opiniões de forma clara é fundamental para a própria sobrevivência da humanidade.

Mas um blog é um espaço que precisa de textos que não sejam apenas verdadeiros para o público, mas também para a pessoa que escreve. Quando você escreve para uma “mídia tradicional”, como jornal ou revista, geralmente coloca tudo sob uma perspectiva mais impessoal. Você não tem ideia de quantas e – principalmente – quais pessoas lerão seu texto. Não adianta escrever algo com gírias jovens e, ao final, descobrir que pessoas acima de 50 leram seu texto e o acharam enfadonho.

Já blog é diferente. A possibilidade de interação através dos comentários e das redes sociais já dá um retorno direto e rápido do público. Ele se torna participante, influente, decisivo.

E isso também muda como você deve escrevê-lo. As pessoas vão a um blog esperando ver a sua visão do mundo. Não porque ela é a única que importa, mas porque importa por motivos subjetivos. Não adianta você se fechar pro mundo, porque você só adquire ideias e experiências vivendo, da forma mais clara que puder.

Porque, se você não se coloca no texto, mesmo que não fale de você, soa falso, sem graça, sem vida. E o blog fica desinteressante.

Escreva, e escreva como se não houvesse amanhã, e como se houvesse. Escreva de forma que você queira ler depois. É a forma mais sincera de escrita.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *